Sonia Rubinsky  © Joao Chimentao
Critique Sonia Rubinsky Almeida Prdao

           "Ao mesmo tempo complexa e vigorosa em seus sons orquestrais, a obra é uma poderosa evocação da força e do mistério do sol nascente. Bem acompanhada com a excelente OFMG, a performance cheia de vida de Sonia Rubinsky é rica em contrastes: ela encontra uma tremenda clareza nos fragmentos de melodia que brilham nas partes superiores do teclado e trazem energia feroz aos ritmos e aos acordes de cluster estrondosos."

 

Música Clássica: BBC Music Magazine

" ... A pianista Sonia Rubinsky dispõe de uma técnica fenomenal, uma paleta de cores imensurável e um temperamento irreprimível. Ela lembra sua colega Martha Argerich.”
                                   Klassik.com, Elisabeth Deckers

Sonia Rubinsky © Isabela Senatore

     “"Em disco, poucos pianistas brasileiros demostram versatilidade equiparável à campineira Sonia Rubinsky. (...) nossos pianistas parecem algo intimidados em entregarem suas leituras bachianas ao microfone. Após a empreitada titânica de João Carlos Martins e os apurados discos de Jean Louis Steuerman, só entrou em meu radar o álbum recente e isolado de Nelson Freire para a Decca. E, agora, felizmente, Sonia Rubinsky, depois do “bachiano brasileiro" Villa-Lobos, resolveu se dedicar ao mestre do Barroco germânico, com um álbum que nos provoca ouvir Bach como nunca o fizemos.

 

       Não que o pianismo de Rubinsky seja excêntrico ou intempestivo.  Pelo contrário, ela demonstra sobriedade e bom gosto, trazendo todo refinamento que os ouvidos do século XXI exigem da interpretação da música do século XVIII. O que é original e inédito é o próprio projeto do álbum. (Nota do editor: Suíte reinventada pela pianista)

       

      A melhor notícia é que a série ainda terá mais dois volumes, a saírem em outubro: Magna Sequentia II, com vários movimentos de dança, e Magna Sequentia III (Nota do Editor: publicada apenas como uma playlist por Naxos), incluindo corais, trechos do Cravo Bem-Temperado e até mesmo uma transcrição da própria Rubinsky. Mal posso esperar para ouvi-los também!       

 

                                                                                                                       Irineu Franco Perpétuo - Revista Concerto

 

             " ... Tem o toque e estilo perfeitos para Villa-Lobos"

                                          Paul Shoemaker, Musicweb.uk.net